Fechar barra lateral
Buscar conteúdo
Comentários recentes

    Voz

    Como a gente já sabe, existem várias datas comemorativas (que parecem) inúteis. Hoje, a gente decidiu lembrar de uma delas: Dia Mundial da Voz. “Ok”, pode até parecer apenas uma desculpa fraquinha para este post aleatório. E é mesmo (gargalhada vilanesca caricata).

    A oralidade nos acompanha desde os primórdios da humanidade. Mesmo não articulando palavras dentro de uma lógica linguística, proferíamos gritos e grunhidos com diversos sentidos, partindo do “Eu te amo” até “Cuidado, tem um mamute atrás de você!”. Aos poucos, nossa capacidade intelectual evoluiu (há controvérsias), bem como os sons emitidos pela vibração de nossas cordas vocais. Mais adiante, a escrita colocou o homem na História, permitindo com que conhecimentos fossem arquivados e difundidos mais facilmente.

    De qualquer maneira, a fala ainda representa papel fundamental em nossos dias. Embora rodeados pela tecnologia, a comunicação básica existe da interação de pelo menos duas pessoas. Lá atrás, os gregos já usavam da reverberação da voz para aperfeiçoar o conhecimento pela dialética. A troca de ideias, opiniões e posicionamentos estimula a reflexão. O rádio, cuja morte anunciada nunca se concretizou, está mais vivo do que nunca. Se reinventou. O rádio não depende só do rádio. O rádio está na web, está no carro, está no estúdio, está nas ruas. O rádio está nas emissoras, nas comunidades unificadas a partir dele. O rádio é oficial, o rádio é pirata, o rádio é som, é fala que aproxima.

    O rádio e o poder da voz nos mostram pistas bem importantes: a oralidade continua ocupando posição de destaque no panteão da comunicação. A partir da voz, podemos extrair diversos conceitos caros à comunicação. Por exemplo, dependendo do ambiente, das pessoas e da situação, uma mesma mensagem precisa sofrer adaptações. Na publicidade, não é tão diferente. A voz até pode ser a mesma, mas o tom muda, e as palavras também. O sujeito (e a marca) que tem o dom da palavra convence, não pelo volume da voz. Convence pela oratória, pelo conteúdo cuidadosamente articulado.

    Veja também
    Arquivo de Ideias
    Redes Sociais
    Contato

    Rua Dal Canalle, 2186 - sala 8001
    Caxias do Sul / RS

    (54) 3028-6094 contato@quantaideias.com.br

    © Quanta Ideias - 2013